Para Refletir

Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo. - Paulo Freire.

Livros

Conheça os livros publicados pelos integrantes do Laboratório de Pesquisa Históia e Poder.

 

 

Livros organizados pelo Grupo de Pesquisa História e Poder

 

ESTADO E PODER: Abordagen e perspectivas

Este é o primeiro livro organizado pela Linha de Pesquisa Estado e Poder do Mestrado em História da UNIOESTE. Nele reunimos artigos dos professores da linha e dos estudantes de Mestrado da primeira turma, bem como professores vinculados ao grupo de Pesquisa História e Poder e que desenvolvem atividades em conjunto com a linha. 

Baixe o livro na integra aqui

   

ESTADO E PODER: Questões teóricas e estudos históricos

A atualidade das questões da história política está na realidade, nas lutas, nos embates da história recente. As lutas não permitem a separção estanque entre o Estado e a sociedade. Também não podemos seguir separando os lugares das lutas e embates, as relações sociais permeiam a totalidade. Ao dizer isso assumimos que a luta de classes permeia essas relações sociais. Portanto, falar de relações de classes implica em assumir o embate e abandonar os reducionismos.

Baixe o livro na integra aqui

   

ESTADO E PODER: Ditadura e Democracia

Os termos democracia e ditadura ursualmente aparecem no vocabulário corrente de forma absolutizada, naturalizada e a-histórica. Este uso corrente, ao mesmo tempo, articula-se com uma abordagem simplificadora dos processos de "redemocratização", tidos como prontos e acabados, situados em uma temporalidade passada e cujo legado teria sido o "restabelecimento da democracia", supostamente efetivado e concluido.

Baixe o livro na integra aqui

   

DITADURAS E DEMOCRACIAS: Estudos sobre poder, hegemonia e regimes políticos no Brasil (1945-2014)

Ditaduras e Democracias é a temática central deste livro. Estes binômio foi colocado em grande evidência no contexto da rememoração dos 50 anos do Golpe de Estado de 1964. Em seu conjunto, o livro propõe refletir sobre estes dois termos ditadura e democracia tomados não como em um sentido fechado e em oposição pré-estabelecida, mas em suas complexas e contraditórias relações estabelecidas e afirmadas nos processos históricos concretos. A intenção é propiciar a publicação de reflexões, tanto em textos de caráter teórico como em estudos empíricos, de forma a pensar a historicidade das distintas conformações das ditaduras e democracias, os embates sociais em torno de seu formato, a intervenção de aparelhos privados de hegemonia, os mecanismos de produção e disseminação do consenso e as iniciativas voltadas à contestação e à resistência.

Baixe o livro na integra aqui

   

HISTÓRIA & IMPRENSA: Estudos de Hegemonia

Essa obra é resultado de longas trajetórias de pesquisas sobre temáticas relacionadas à mídia e à imprensa. Reúne autores  de distintas formações, de universidades diferentes e que vêm de distintas formas problematizando, a partir de uma perspectiva histórica, questões relacionadas à mídia.

 

 

Baixe o livro na integra aqui


 

   

TERRA E PODER: abordagens em história agrária

Neste livro apresentamos diferentes estudos sobre o universo rural brasileiro, sendo que todos tem em comum o debate e a reflexão sobre a terra e o poder. Relação profundamente dinâmica e de difícil explicação.

 

 

Baixe o livro na integra aqui

 

   

DITADURA, TRANSIÇÃO E DEMOCRACIA: estudos sobre a dominação burguesa no Brasil contemporâneo

O movimento da história não deveria surpreender aos historiadores. Entretanto, volta e meia isso ocorre. A máxima dita pelos historiadores sobre a necessidade de estudar o passado para que ele não se repita encontra um ponto de encontro nessa obra, que é sequência de trabalhos sobre a democracia e a ditadura. Ditadura que volta ao debate atual brasileiro, com as ameças à democracia e ataques às liberdades democráticas, cada vez mais explícitos e abertamente enunciados..

 

 

Baixe o livro na integra aqui

 

 

 

Livros produzidos pelos membros do Grupo de Pesquisa História e Poder

 

ONDA VERMELHA: Imaginários anti-comunistas brasileiros (1931-1934) - Carla Luciana Souza Silva

A obra descreve a história do movimento anticomunista brasileiro nos primeiros anos da década de 30 e procura situá-lo no período citado. Tiveram papel relevante na campanha anticomunista a mídia elitizada da época, a Igreja Católica e a Ação Integralista Brasileira, através de livros, folhetos e artigos. O principal referente nessa campanha era a Revolução Soviética e o perigo que representava para a ordem social, política, econômica e religiosa daquela época. Um bom subsídio para quem deseja aprofundar seus conhecimentos sobre o movimento anticomunista brasileiro no começo dos anos 30.

Leia o livro na íntegra

   

VEJA: O indispensável partido neoliberal (1989-2002) - Carla Luciana Souza Silva

Este livro mostra o papel assumido pela principal revista do Grupo Abril, VEJA, como agente partidário na construção da hegemonia neoliberal no país. A publicação, resultado da tese de doutorado da autora, analisa a revista como meio de comunicação que contribui para a consolidação da gestão do capital no Brasil e, consequentemente, para a legitimação do discurso neoliberal. A autora explica que o ´indispensável` do título é uma brincadeira com o slogan da Veja.

   

O INTEGRALISMO NO PÓS-GUERRA: a formação do PRP (1945-1950) - Gilberto Grassi Calil

Em O Integralismo no Pós-Guerra, o historiador Gilberto Calil revela que o movimento integralista não extinguiu-se nos anos 30, mas, ao contrário, rearticulou-se em 1945, através da formação do Partido de Representação Popular. Esta obra inovadora analisa a formação deste partido, seu projeto político, sua estrutura interna, sua propaganda e sua inserção no processo político.

Leia o livro na íntegra

   

INTEGRALISMO E HEGEMONIA BURGUESA: A intervenção do PRP na política brasileira (1945-1965) - Gilberto Grassi Calil

O movimento integralista desempenhou um papel importante para a manutenção da dominação burguesa entre 1945 e 1964. Esta hipótese geral orientou nossa pesquisa, e sua confirmação evidencia-se nas diversas tarefas desempenhadas pelo integralismo no enfrentamento, contenção e denúncia dos "comunistas"; na afirmação de uma concepção excludente de "democracia"; na defesa incondicional da propriedade privada; e em sua presença cotidiana nos mais diversos espaços institucionais buscando afirmar seu projeto por meio de graduais reformas regressivas, em consonância com a ordem dominante em suas características fundamentais.
   

BABEL DO NOVO MUNDO: povoamento e vida rural na região de matas do Rio Grande do Sul (1889-1925) - Marcio Both

Na colônia de Ijuí, o Padre Cuber afirmou que o planalto rio-grandense era uma 'Babel do Novo Mundo'. Esta expressão teve a felicidade de retratar as diferentes línguas faladas pelos moradores - português, alemão, italiano, polonês, além dos idiomas indígenas, mas também a referência a uma 'Babel' é adequada para entender um processo em que grupos com diferentes objetivos não se entendem.

Este estudo sobre a fronteira agro-pastoril norte do Rio Grande do Sul no final do século XIX e início do XX, demonstra como as matas nativas desta região já eram habitadas por indígenas ou descendentes de escravos, normalmente denominados como "caboclos" ou "nacionais". O autor rompe com a tradição historiográfica que glorifica o imigrante europeu e vislumbra o interior do país apenas como um "vazio" demográfico a ser preenchido pelo homem branco

 

 

Livros Indicados